Temps D’Images Portugal na Mostra Panorama Festivais Internacionais do CEN 2011

O CineEsquemaNovo promove, em parceria com o Temps D’Images Portugal, a exibição de quatro filmes que foram concebidos especialmente para o festival realizado  em Lisboa. No CEN 2011, as obras integram a Mostra Panorama Festivais Internacionais, que faz parte da programação paralela da sétima edição do CineEsquemaNovo.

O Temps D’Images teve início em 2002 e hoje acontece anualmente em 11 países, incluindo Portugal, promovendo a produção e a circulação de obras de nomes conceituados no panorama artístico internacional e também de jovens estreantes. Consolidou-se na Europa como evento que privilegia o diálogo entre as diferentes linguagens do cinema, da performance, do teatro, da dança e das artes visuais.

Como afirmam os próprios organizadores do festival, o objetivo é criar, divulgar, fazer circular e partilhar novas formas de interpretação da arte através do apoio e incentivo à produção de artistas que transitam em diferentes linguagens. Trata-se de um festival bastante singular, que desafia artistas de áreas distintas a projetos de co-criação, onde o único critério que se impõe é a presença do corpo e da imagem em movimento.

Vinheta do Temps D’Images 2010:

Um dos trabalhos que o público do CEN terá a chance de assistir é o curta-metragem “The End of a Love Affair”, fruto do encontro entre o cineasta Pedro Costa e o artista João Fiadeiro. Um homem, uma janela, uma cadeira, ruídos na rua, uma cortina trêmula, um cão latindo e uma canção de Billy Holiday trazendo à tona toda a agonia do fim de uma paixão. Um filme onde se confunde o ficcional e o documental, através da experiência entre dois artistas que trabalham o limite entre representação e percepção, evidenciando o poder da combinação entre imagem e som.

Pedro Costa é considerando um dos mais consagrados cineastas portugueses e também um dos grandes documentaristas da Europa. Seus principais filmes, entre eles “Ossos” (1997), “No Quarto da Vanda” (2000) e “Juventude em Marcha” (2006), são fonte de estudo de pesquisadores e ensaístas do mundo inteiro e também responsáveis pela projeção internacional do diretor português. “The End of a Love Affair” marca sua incursão na experimentação da linguagem entre o cinema, a instalação e as artes visuais.

Outro destaque entre os filmes do Temps D’Images Portugal que participam este ano do CEN fica por conta do curta “Silêncio”, de F. J. Ossang, filme vencedor do Prêmio Jean Vigo, em 2007, e participante do Festival de Cannes do mesmo ano, como convidado. O curta faz parte de uma colaboração produzida e proposta pelo próprio festival Temps D’Images, unindo o cinema de Ossang à obra da artista Clara Andermatt, um dos grandes nomes da dança contemporânea portuguesa.

Ossang é um cineasta marcado por sua linguagem radical e provocadora, permeada de poesia, surrealismo e mistério. Seus filmes possuem um toque noir bastante característico e lembram, algumas vezes, a obra inquietante de Alejandro Jodorowsky.

Assista a um trecho de “Silêncio”:

Saiba mais sobre as obras que participam do programa especial Temps D’Images Portugal na Mostra Panorama Festivais Internacionais do CEN 2011:

A Landscape of Failure”, de Miguel Bonneville (04min; Portugal, 2006)
Sinopse: Inevitavelmente ligado a uma sensação de liberdade e a um sentimento de desespero. Inevitavelmente ligado a ti. A obrigatoriedade. A impossibilidade. Haverá sempre esta ligação entre ela, tu e eu. Haverá sempre um trauma que me ligará a ti.
Miguel Bonneville nasceu em 1985 em Portugal e dedica-se a um trabalho autobiográfico, destruindo e reconstruindo identidades, destruindo e reconstruindo o passado. Trabalha no campo da arte ao vivo, performance e artes visuais.

Frame de “A Landscape of Failure”

Curso de Silêncio”, de Vera Mantero e Miguel Gonçalves Mendes (30min; Portugal, 2007)
Sinopse: O filme debruça-se sobre o universo criado pela escritora Maria Gabriela Llansol e teve como ponto de partida imagens, discursos, sons, noções, objetos, estruturas de construção e outros materiais encontrados na obra da escritora.
Vera Mantero nasceu em Portugal em 1966, estudou dança clássica e foi bailarina do Ballet Gulbenkian. Participa de projetos internacionais de improvisação e dá formação e workshops de criação/composição. Em 2002 ganhou o Prêmio Almada por sua carreira como criadora e intérprete.
Miguel Gonçalves Mendes nasceu em Portugal em 1978 e é licenciado em Cinema pela Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa.  Realizou diversos filmes como produtor e diretor, entre eles “D. Nieves” (2002), “A Batalha dos Três Reis” (2004) e “Floripes” (2006), com participações e premiações em diversos festivais na Europa.

Assista a um trecho de “Curso de Silêncio”:

The End of a Love Affair”, de Pedro Costa e João Fiadeiro (16 min; França, 2006)
Sinopse: O filme é a experiência de um encontro entre dois criadores que gostam de trabalhar sobre os limites da representação e da percepção. Fiéis às suas exigências, eles dão a ver uma realidade sem a ilustrar nem a decorar arriscando precipitá-la num território onde se confunde o ficcional e o documental.
João Fiadeiro nasceu na França em 1965, vive em Lisboa, onde trabalha com o desenvolvimento de iniciativas ligadas à investigação artística e espetáculos de dança contemporânea. Entre seus últimos projetos de criação destacam-se os espectáculos “O que eu sou não fui sozinho” (2000), “Existência” (2002) e “I am Here” (2003) que foram apresentados um pouco por toda a Europa, Estados Unidos, Canadá e Brasil.
Pedro Costa nasceu em 1959 em Portugal. É um cineasta independente que utiliza câmaras portáteis de vídeo digital em seus filmes, e também técnicas do cinema direto. Em 2002 recebeu um prêmio no Festival de Cannes pelo longa “No Quarto da Vanda”.

Frame de "The End of a Love Affair"

Silêncio” de F. J. Ossang (23 min; França/Portugal; 2006)
Sinopse: Árvores, o mar, megalitos, uma ponte de ferro e uma mulher, filmado durante a primeira e última hora do dia.
F. J. Ossang nasceu na França em 1956, é músico, escritor e cineasta. Seu último longa-metragem, “Dharma Guns” (2010), participou de diversos festivais internacionais e foi exibido na última Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

frame de "Silêncio"

 

Jamer G. Mello

Anúncios

Sobre Cine Esquema Novo

Pensado desde 2001, realizado desde 2003, o Cine Esquema Novo é um festival que usa a palavra "cinema" no sentido mais amplo possível.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: